Menu de Paraquedismo
Redes Sociais
O Homem AventuraGrandes feitos - Grandes Saltos do Paulo Assis

Salto sob o viaduto – Bauru


O primeiro dos desafios enfrentado por Paulo tinha a intenção de comemorar seu salto de número 4 mil. Usando um paraquedas de altíssima velocidade o atleta parou a avenida Nações Unidas, em Bauru. O desafio consistia em passar por baixo de um conjunto de viadutos com pouco mais de 6 metros de altura, sob a Rodovia Marechal Rondon.

Balsa ou "Porta-Paraquedas" – Presidente Epitácio


O objetivo, neste salto, era passar sob uma ponte na divisa entre São Paulo e Mato Grosso e pousar com segurança em uma balsa colocada no rio Paraná. O espaço de pouso era curto, e Paulo teve que usar cada metro para não parar na água, numa verdadeira demonstração de controle do velame.

Dentro da rodoviária – Marília


O famoso chapéu mexicano da cidade de Marília também recebeu a visita desse desbravador. Novamente, procurando sempre pelos espaços mais complexos, Paulo dá um rasante, rente ao teto da rodoviária. O desafio, nesse caso, era triplo: desviar das grades e postes da rodoviária, do teto e lidar com o forte vento que soprava neste dia.

Pouso sobre o balão – Rio Claro


Para comemorar o salto de número 6 mil, o paraquedista criou algo diferente: se atirou de um avião, com um paraquedas já fora do container e, num rápido sobrevôo, fez um inédito pouso no topo de um balão de ar quente. Lá desconectou o paraquedas que utilizava e realizou um novo salto, o de numero 6001, agora muito mais perto do chão.

Recorde mundial


Os quatro recordes mundial do atleta tiveram grande repercussão na mídia mundial e na vida de Paulo Assis. A figura com mais de 10 toneladas, formada por 100 paraquedistas é um grande exemplo organização e trabalho em equipe, e foi fruto do planejamento de uma verdadeira seleção mundial, que tem o brasileiro em seu quadro de atletas desde 2002.

Roll Over – Vilarejo da Fumaça, Rio de Janeiro


Episódio gravado para quadro Homem Aventura. O desafio aqui era a baixa altitude. Praticando uma modalidade de altíssimo risco, Paulo Assis realiza o salto do alto de uma ponte ferroviária. O diferencial, além da baixa altura (70 metros) típica de um Base Jump, era que seu paraquedas estava pendurado para fora da mochila, ao invés de dobrado. Nesse caso o atleta é obrigado a dar uma cambalhota sobre o velame com muita coordenação para que ele se abra corretamente e no tempo certo.

Campeonatos Mundiais de Swoop (ou pilotagem de velames)


Disputou os 04 primeiros mundiais da história desta modalidade, a mais recente e extrema do paraquedismo. Paulo foi o único brasileiro a disputar todos os campeonatos mundiais desde 2002, representando o Brasil.

Grande São Paulo

Sorocaba e Região
Bauru e Região

Ribeirão Preto e Região
Araçatuba e região

Campinas e Região

Informações: (11) 98111-2233 / (15) 3363-5007 / (15) 98149-4900 / (14) 98161-0066
(14) 3227-2112 / NEXTEL: (15) 7811-3847 ID.120*33902
Facebook